Presente de Natal ou Presente no Natal?

08/7/16

A palavra “presente”, em bom português, tem pelo menos dois significados. Pode ser algo que se dá a alguém em comemoração a uma data ou acontecimento especial e pode indicar a presença de algo ou alguém em determinado lugar ou situação.

Esta coincidência semântica talvez não seja fruto do acaso ou do capricho vocabular de nosso riquíssimo idioma. E quando se aproxima o Natal, começo a refletir nas peculiariedades dos dois significados, a partir da figura de Jesus Cristo.

A Bíblia Sagrada narra, desde os primórdios do Antigo Testamento, a criação do homem, a formação da nação de Israel e o trato de Deus com a humanidade. Com o advento do pecado, logo nas primeira páginas do Gênesis, descortina-se diante do Pai uma grande necessidade, nascida do profundo amor que Ele tem pela humanidade: a necessidade de resgatar o homem das garras da morte eterna, inevitável depois que a semente do pecado foi plantada.

Coube ao próprio Deus providenciar o maior presente que alguém poderia receber: a salvação de sua alma. E este presente só seria possível através da presença de um cordeiro imaculado no altar do sacrifício. Já no Novo Testamento, o evangelista João declara: “E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade.” (Jo.1:4).

Jesus, fazendo-se presente na Terra, nascido na manjedoura de Belém e depois andando e convivendo com os homens e caminhando em direção à cruz,  personifica o grande presente de Deus para a humanidade. Eis aí o verdadeiro significado do presente de Natal. Mais que um embrulho bonito, um objeto desejado, algo que se possa adquirir na loja do shopping preferido, o Cristo presente nos corações humanos é o grande desejo do coração de Deus.

É de fato uma pena que o Natal tenha tido seu significado tão desfigurado ao longo dos anos. É triste ver uma data tão significativa sendo transformada num luminoso evento econômico, comercial, social. O nascimento de Jesus, que foi o maior acontecimento de toda a história, transformou-se num simples feriado onde pessoas se encontram, comem, bebem, se presenteiam e festejam sem saber ou sem lembrar o real motivo da festa.

 

Quando você estiver presente numa festa de Natal, seja com sua família, ou com os companheiros de trabalho, revelando seu amigo-secreto, estourando sua champanhe ou maravilhando-se com as luzes do Mãe Bonifácia, lembre-se da presença de Jesus entre nós. Lembre-se que Êle enfrentou a cruz para pagar pecados que não eram DELE, mas meus e seus.

É refletindo nesta verdade bíblica que você conseguirá aquilo que todos desejam e poucos verdadeiramente têm: um Feliz Natal. Dê e receba seus presentes, mas não deixe de ter  Cristo presente em sua festa e principalmente em sua vida.

Jairo Ishikawa

Compartilhar: